Dicas para evitar a síndrome do túnel do carpo

A síndrome do túnel do carpo acontece quando há uma compressão do nervo mediano do punho. Segundo especialista em mãos do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do HCFMUSP, Mateus Saito, a incidência na população é de 5%, e atinge mais as mulheres entre 40 e 60 anos. “Para cada homem com a síndrome encontramos 2 mulheres”, diz o especialista.


O túnel do carpo é uma passagem que existe na parte anterior do punho (“pulso”), por onde passam tendões que controlam o movimento dos dedos. Qualquer fator que leve a diminuição do espaço dentro do túnel pode causar a compressão do nervo mediano e prejudicar sua função. Esta diminuição pode acontecer : pelo desgaste da cartilagem (artrose) do punho; em gestantes devido ao acumulo de líquido no corpo; e outras causas metabólicas como hipotiroidismo e o diabetes.


Os principais sintomas da síndrome são: dor e formigamento, ou queimação nas mãos e nos dedos. “Muitas vezes aparece no meio da noite ou após uma atividade intensa nas mãos”, explica Mateus.”


Gênero, sobrepeso, diabetes, e abuso excessivo de bebidas alcoólicas estão entre os principais fatores de risco para o surgimento do problema. “Geralmente é feito um tratamento conservador, como controle da doença de base, uso de anti-inflamatórios e exercícios por seis semanas. Caso não haja melhora, a cirurgia é uma boa alternativa”, finaliza Saito.


Evite a síndrome do túnel do carpo, veja algumas dicas:


  • Evite sobrepeso

  • Evite atividade em que os punhos fiquem muito flexionados ou estendidos

  • Cuidado com postura da cabeça e do pescoço, a má postura pode comprimir as raízes do nervo mediano

  • Caso tenha diabetes ou hipotiroidismo, controle a doença

  • Em caso de formigamento nas mão, procurar um médico


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
  • Black Instagram Icon

Dr Mateus Saito

Agende sua Consulta: 
+55 11 3123-8482